SPFW

 O sexto de último dia de SPFW teve desfiles das marcas Neon, Fernanda Yamamoto, Alexandre Herchcovitch (masc), Amapô e André Lima; confiram um pouco de tudo que aconteceu no último dia de SPFW:


 Proporções, flores e “as grandezas áureas da natureza” e a cultura multi-étnica de Istambul foram as inspirações para a coleção da Neon, os materiais usados na coleção foram crepe de lã, Jersey de lã, camurça de lã, lã bouclé, seda pura, brim, palha e metal em cores como amarelo, laranja, vermelho, pink, vinho, roxo, verde, marinho e preto. O desifle aconteceu no palco redondo do teatro Tuca Arena. Ombros estruturados, cinturas marcadas, quadris alargados, maxibolsos nas laterais das calças. Minimalismo e a praticidade dos tubinhos, peças-chave da coleção.Merece destaque a combinação de cores entre os vestidos justinhos, a meia-calça e o scarpin. Sem dúvida uma coleção vibrante, colorida e bem humorada.


O desfile da marca Fernanda Yamamoto foi inspirada em pinturas do Renascimento, em especial os retratos da imperatriz romana Bianca Maria Sforza; formas secas, com sobreposições e comprimentos variados. Os  looks traziam imagens de estampas.  Uma coleção cheia de detalhes que a transformou em algo novo.


 A vestimenta dos judeus ortodoxos serviu de inspiração para a coleção masculina da marca  Alexandre Herchcovitch. A coleção foi feita quase inteira de lã; malha, algodão encerado e couro. As cores da coleção foram preto, branco, marinho e cinza. Para quem não sabe Alexandre estudou por 12 anos num colégio ortodoxo, onde tinha aulas de hebraico com rabinos e estudava em classes somente para meninos. Apesar de não seguir a tradição ortodoxa, Herchcovitch tem muita proximidade com a cultura judaica. “É um tema que ia aparecer na minha vida em algum momento”, diz Alexandre, momentos antes do desfile.  As referências da inspiração vem nas listras e nos tons da coleção remetem ao Talit, o xale que os homens usam para rezar; nas mangas e luvas listradas de preto vêm do Tefilin, amuleto de couro que é amarrado no braço e na mão diariamente na hora da reza; nos cintos são uma referência ao Gartel. Um desfile para definir alguns padrões da moda masculina.


 As inspirações das estilistas da marca Amapô foram um mix de vontades das estilistas, que passa pelos croquis dos projetos do coletivo artístico AVAF (influência nas estampas), o modo de vestir dos skinheads, a elegância de meninos adolescentes, e a personagem do cartoon britânico Tank Girl. As estilistas afirmaran que não há um denominador comum que defina toda a forma, e de fato encontramos peças que vão dos justíssimos aos estruturados que mal tocam o corpo. 


E para fechar com chave de ouro o desfile da André Lima traz uma coleção inspirada em elementos asiáticos e africanismos em geral. Volume mais que slim, algumas alterações na estrutura e fluidez, que podem ir de longuíssimos a mini jaquetas, com babados ou não. Me parece uma escolha certa para fechar a SPFW.


E que venha a próxima, R.


Nenhum comentário

Postar um comentário

 

Próximo Look © 2014 LAYOUT POR MAYARA SOUSA