SPFW.

 Nessa terça temos Reinaldo Lorenço, Movimento, Alexandre Herchcovitch (fem),  Cori, Iódice, Jefferson Kulig e Triton; confiram:


 A Reinaldo Lourenço, levando a platéia para um universo de glamour e fantasia e que, pelos próximos 15 minutos sonharemos com épocas, corpos, roupas, que só são possíveis de existir ali, naquele momento. Tão sexy quanto linda e chique, a silhueta feminina foi redesenhada, resultando em um Anos Dourados fetichista. Vestidos com foco nos seios, nos ombros e nas costas, com recortes transparentes em segunda pele de tirar o fôlego. Das calças e jaquetas fetichistas que imitam corsets aos longos glamourosos (também com sua dose de fetiche), não há uma peça que passe despercebida ou que se perca por ali. Difícil mencionar um highlight em uma coleção em que tudo está tão bem casado, mas se há de apontar um, que seja o trabalho de bordado com microdiamantes, que pontua camisas e vestidos. 


 A Movimento, vem com o tema, O movimento da cor; a arte, especialmente o universo da pintura. Leve, fresco e despretensioso, estampas feitas à mão exclusivamente para a marca. Em um clima natural, com cenário de madeira e música gostosa de ouvir, as modelos desfilaram biquínis comportados, alguns com cintura alta e detalhes de babados. Foram apresentadas também várias opções de saída de praia, em conjuntos alinhados e shorts de todos os comprimentos. Os destaques da coleção, porém, foram mesmo os maiôs: estampados ou lisos, eles vieram recortados e com amarrações nas costas, bem naquele estilo comportado.


 Alexandre Herchcovitch apresenta um verão fino e extremamente feminino. Vestidos de cetim em tons pastel e perolados, lisos ou com bordados preciosos feitos à mão, pontuam o desfile. Quando você acha uma peça bonita, logo aparece outra mais linda ainda e assim segue a apresentação. No meio, um ou outro maiô/body com estampa floral, que faz a ligação entre as roupas e o universo da lingerie que o estilista vem explorando com esperteza. As formas que vêm dos anos 50 destacam-se pela feminilidade e praticidade, mas mais belo ainda são os vetidos com tecidos que imitam a ação do tempo e sofrem delicadas alterações de cor. E mais especial ainda, são os bordados manuais com minicristais, que enriquecem a coleção e resultam em uma série de vestidos de tirar o fôlego.


 A Cori vem com tema, O universo dos tênis,  plissados e os comprimentos longuetes sem deixar a coleção cair na obviedade. Trazidos para o universo da grife, esses detalhes foram adaptados de uma forma sofisticada e clean, fugindo das referências literais: as pregas, por exemplo, são mais amplas ou em comprimentos mais longos, o que garante um visual menos colegial e mais mulher. Forte da Cori, a alfaiataria não decepcionou, e ainda ganhou um sopro de ar fresco com a cartela de cores vibrantes que apareciam também no forro das saias e casacos. Com corte impecável, os blazers vêm larguinhos, cool, usados com as mangas arregaçadas e muita atitude.


 A Iódice veio com o tema, Primavera – um eterno renascer, o início do desfile, com a série de looks brancos, destaca-se na apresentação. No geral, as peças são amplas, fluídas, confortáveis e femininas, deixando sempre boa parte do corpo descoberta.


 A Jefferson Kulig vem com tema "Atramadaforma", experimentação com texturas, desenvolve uma coleção inteira sob o tema da “trama para a forma e a forma para a trama”, fazendo quase que uma colagem de materiais e estampas. Prints de cavalos são desfilados ao lado de florais, crochês, tecidos metalizados e coletes de tela, com informações que vão se acumulando a cada look apresentado.


 A Triton, trás o tema, A Califórnia e o Tropicalismo, rendendo uma boa coleção, animada, fresca, com energia, e atenta às passarelas internacionais, como quer a jovem cliente da marca. Entre os destaques, está os bons paletós caramelo de mangas amplas e os vestidos curtos e estruturados (em especial os florais). No ar, um perfume “don´t worry, be happy” perfeito para o verão.

Até amanhã com mais do SPFW, R.


Nenhum comentário

Postar um comentário

 

Próximo Look © 2014 LAYOUT POR MAYARA SOUSA