Muitos e muitos.

 Uma coisa que tenho percebido é que muitos anéis está sendo usado absurdamente bem, em todos os tamanhos e em todas as quantidades, dando aquele quê de hippie ao look, tenho percebido até nesses festivais americanos, muitas famosas e porque não famosos usando, a tendência não tem um nome certo, podemos chamar de mixturofrings (nomenclatura minha, ok ?), não somente anéis são misturados, como também pulseiras e cordões, um lugar onde é certo de encontrar são em brechós online e sem falta em feirinhas hippies; é claro, a maneira de se usar: não se pode usar com uma roupa muito produzida, tem que ser usado em um look básico e o mixturofrings dá aquela valorizada no look, vale apostar em todos, dourados e pratas, envelhecidos e brilhando de novo, com designer mais chamativo ou mais clássico e fino,  e o que acontecerá, ninguém terá um mixturofrings igual ao seu, fiz uma seleção de fotos para terem uma noção dessa tendência:















Adapte ao seu estilo e abuse do mixturofrings, xoxo from R.  

Acidentalmente ruiva .


A nossa cantora Katy Perry fez uma peripécia, o ruivo da cantora foi ocorrido acidentalmente, já que ''estava mudando a tonalidade do cabelo para uma cor surpresa'' como foi divulgado pela própria Katy no twitter, mas pelo fato de Katy ter muita tintura preta nos cabelos, acabou chegando a esse tom de ruivo, mas isso não deve durar mais do que três semana pois é um tempo considerável para que os fios se recuperem e não os deixem danificados, dai a tão esperada ''tonalidade surpresa'', que era o fim desejado por ela, que é bem provável que seja um loiro, mas podemos dizer que ficou bom assim ^^


xoxo from R.

Invista no branco.

 Agora além de roupas brancas serem tendências as maquiagem branca também é tendência, o que está se usando muito por ai, é o delineador branco, combinando muito com roupas de cores fortes, ou mesmo um look todo claro, com um quê de frescor, o delineador ainda realça os olhos de maneira fantástica. A tendência foi usada bastante nas modelos na SPFW, vejam um pouco dos makes em que é usado o delineador branco:




 O mais legal de tudo é que  fica bem simples e muito bonito ao mesmo tempo, deixa o olho meio apagado e faz com que o resto da maquiagem entre em destaque,  é bem fácil de comprar o produto e de fazer o make, o produto usado é um delineador em pasta, mas pode ser substituído sem problema por um delineador líquido e até mesmo por um lápis branco, você tem como achar tudo na revista da Avon, tem um mini deliniador, um delineador color da avon que a cor é crital brilhante, da última vez que que vi na revista estava R$ 10,00 reais, no máximo que deve estar é R$15,00 reais, ou então vá numa lojinha de maquiagem e peça um bom lápis de olho branco, o que deve ser baratinho também. Você vai gastar pouco com que vai trazer várias coisas boas para o seu make, ilusão de tamanho, tanto de cílios quanto dos olhos, ilumina a maquiagem como um todo, além de dar um toque de charme, o modo de passar é do mesmo jeitinho que o deliniador normal: 

1º passo:  se não pegou o jeito, coloque um espelho em cima da mesa, apoie o cotovelo sobre a mesa, levante o queixo, de moda que a pálpebra se abaixe; 
2º passo: puxe a lateral do olho sem esticar muito;
3º passo:  Faça pequenos pontinhos ao longo da linha dos cílios;
4º passo: Junte os pontinhos até formar um traço único. 

Caso o traço seja mais grosso os pontinhos tem que ser maiores, caso queira fazer um traço guia ao invés das bolinhas com o lápis de olho antes é válido, e não se esqueça, rímel se deixa pro final.

Abusem do delineador branco, xoxo from R.

Sem pecado e sem juízo.


 A lindíssima Liv Tyler, usou um vestido tubinho, todo azul, para combinar com seus lindos olhos,  extravagando beleza e elegância ela mostra com o look que não é necessários muitas parafernálias para arrasar,  lembrando que o vestido é de, nada mais, nada menos do que Stella McCartney, mas muito simples, mais um scarpin preto e uma bolseta preta, e pronto, o look para arrasar está pronto.

XOXO  from R.

No básico

Hoje vamos falar de um casal que esta super no auge e que estão sempre sendo clicados por aonde quer que vão: Justin e Selena.




Nas fotos acima, Justin e Selena mostram-se muito simples em relação ao look. Como vemos nada de acessórios e adornos. Justin com uma camisa branca e calça e tênis pretos e Selena com jeans básico e uma blusa cor amora, com algumas listras de cores mais escuras, mas nada que deixe a peça com muito adorno.


Nesse look, mantiveram a simplicidade. A única diferença é que Bieber está com um boné e Selena com uma bolsa.


Vemos que até em relação a roupas de banho, J e S são beeem básicos, jeans e biquini tomara-que-caia e, Justin, com bermudas e ambos de óculos.

V.

Nas listras.

Bom, as listras estão e sempre estiveram conosco, mas ela vem com força total nesse inverno(além de nos acompanhar até o verão 2012), as listras estão em todas as proporções grandes pequenas, e em todas as cores. O que eu não aconselho é colocar as listras com outras formas geométricas ou não sobrepondo, como xadrez círculos quadrados, entre outros, embora todas sejam super estilosas tudo junto não vale. Algumas peças de roupas listradas: 



Uma blusa com listras pequenas e um blazer sem estampas azul marinho para sobrepor, que por sinal, caiu super bem.



Um casaco polo com listras largas e fina, ficou sem maiores anomalias, mas que podemos copiar para um lugar mais elegante.



Esse look é ótimo, um cardigã com as cores escuras, preto, cinza e um tom de azul claro, nas listras fazem com que ele fique tanto pro dia quanto pra noite e sendo um look mais esporte.



Uma blusa com listras branca e laranja que deixa o look bem verão, e combinou bastante com a bermuda suuuper curta, o lenço. o cinto amarelo deu uma quebrada no visual mas pode copiar sem dó.




Com a última imagem outro cardigã que está super em alta, listrado apenas de cinza e preto, deixa ele mais social.


Sem contar que listras você encontra em muitos outras peças de roupa e acessórios como calças, gravatas, bonés e chapéus, meias, e etc.


                      Até a próxima L.

Dez e mais algumas.

 Hoje vou trazer pra vocês um balanço do SPFW, 10 (nunca sai dez) novas tendências para o verão 2012, vejam um pouco:


Os trabalhos artesanais não perdem pra ninguém nesse verão, então abuse dos trabalhos artesanais;


Toda estação tem uma cor, e a do próximo verão vai ser o amarelo lima;


Os recortes vazados também veem com tudo nesse verão,


O linho é um dos tecidos mais fortes para esse verão, sendo assim investimento perfeito;


Saimos do romantismo e floral e vamos para o grafismo e geometria;


Uma das novas têndencias é o ''vestido/paletó'' que me agradou e muito,


Calças básicas com cores neutras e curtas, curtíssimas,'' pescando siri'', mas muito cuidado com o calçado;


A transparência chique, usada de forma correta é maravilhosa;


O que é um clássico se torna mais clássico ainda, as listras são uma tendência irrecusável;


E uma confirmação as pantalonas continuam com a gente.

 Além de todas essas tendências temos também, cinturas altas, tanto em saías quanto nas calças, muito branco, Hot pants(que são "shorts'' mais para calcinhas do que para shorts, shorts curtíssimos), tecidos metalizados, transparência, como já citei aí em cima, muito tropicalismo, há também muito sobreposições com couro e até mesmo o couro sozinho numa peça, macacões,  franjas e plumas.

Agora a pergunta que não quer calar,com uma cartela de tendências dessas, você vai perder alguma ?

XOXO from R.

SPFW.

Nesse sábado, último dia de SPFW reuniu Pedro Lourenço, João Pimenta, Fernanda Yamamoto, Amapó, André Lima  e Ronaldo Fraga, confiram:



 A Pedro Lourenço entrando no calendário de Paris, contratou um grande escritório de PR, o KCD (Louis Vuitton, McQueen...) e passou a aparecer nas páginas de revistas como “Harper´s Bazaar”, sempre em tom elogioso. Recentemente, Lady Gaga usou uma de suas peças e essa é apenas mais uma etapa do sucesso crescente de Pedro. Hoje, a apresentação que fez no hotel Fasano foi divisora de águas em sua carreira. Pedro optou por fazer uma demonstração intimista de sua coleção, em que, com o microfone em mãos, explicava todos os detalhes das peças, contava curiosidades de compradores internacionais e respondia às perguntas que surgiam vez ou outra. “Resolvi fazer assim, pois quero ter mais contato com a imprensa e poder explicar meu produto pessoalmente”, disse ele. A coleção, extremamente bem amarrada e realizada, é de encher os olhos e também traz uma boa notícia. Ele deu um passo à frente ao incorporar outros materiais ao seu trabalho, até então especialmente feito com a rigidez do couro e do neoprene. Também criou uma ligação com o Brasil, que até então não existia, através de estampas de tucanos, araras e coqueiros. Tropical sim, mas sem obviedades ou estereótipos. É o que o mercado internacional espera do Brasil, uma identidade própria, com design, qualidade e acabamento. No primeiro vestido, feito em couro francês, a estampa de coqueiros é produzida em crepe Chanel duplo. O zíper é suíço, banhado a ouro e de tão bonito, acaba funcionando como um plus na roupa. Há em todos os looks as referências gráficas que estão no trabalho de Pedro desde o início. Vemos ainda calças de algodão com seda, camisas com jogo gráfico de cores e lindos maiôs, que podem ser usados como tops ou para entrar na água mesmo. Uma saia de couro, por exemplo, pode ser encomendada em qualquer cor e é feita daquele couro fininho com o qual os franceses produzem as luvas mais sofisticadas. Mas as peças mais impressionantes são as que fazem um jogo com o zíper, de forma que você abre uma parte para revelar uma estampa ou uma textura colorida de tweed, feita em tear de fio de algodão, lã e palha. O efeito é maravilhoso. O último look, um vestido bem fresquinho, que ressalta a silhueta do corpo, foi encomendado pela Barney´s (EUA). “Eles gostam de peças mais fáceis de usar, com mais decotes”, explica Pedro, que usa muitas matérias-primas estrangeiras, mas produz todas as peças no Brasil. Ao final, as araras com as roupas são trazidas para a gente poder tocar, sentir as texturas e checar o acabamento. E o comentário era um só: que belo trabalho, Pedro.


 A marca João Pimenta, traz um  dos únicos estilistas brasileiros de moda masculina a realmente se permitir experimentações, apresentou uma coleção trabalhada sobre o ponto de partida de “roupas extremamente livres”. Para isso, as formas eram amplas, longe do corpo, ajustadas somente com franzidos e pregas e, eventualmente, com cintas que davam ao look um quê de traje típico da Mongólia. A exceção ficou por conta das três segunda-peles com bordados coloridos que mais revelavam do que escondiam o corpo dos modelos. Com tecidos frescos e leves, os tradicionais preto e off-white do estilista surgiram misturados a tons vibrantes de azul, rosa e amarelo, na maioria das vezes em visuais monocromáticos. Ah, detalhe: enquanto Andrej Pejic causou um bafafá desfilando para coleções femininas no Fashion Rio e no SPFW, a modelo Carla Monfort apareceu discretamente em um look de paletó, bermuda e legging curta brilhante para João Pimenta, vejam:



  A marca Fernanda Yamamoto traz estampas da Hello Kitty, logo pensamos que teríamos uma coleção inteira em rosa-chiclete – o que, felizmente, não aconteceu. As duas estampas digitais com a personagem da Sanrio foram desenvolvidas pela ilustradora Iamana, e abriram o desfile com discrição nos tons terrosos que acompanharam a maior parte da coleção. Com inspiração na natureza, Fernanda Yamamoto apresentou texturas misturando tecidos de diversos acabamentos cobertos por bordados de linha colorida. Suas usuais formas geométricas, no entanto, foram substituídas por linhas orgânicas, curvas, onduladas, casando com a vibe natural do desfile – que acompanhou desde os acessórios de cabelo (folhas coletadas pelo maquiador Marcos Costa em Goiânia) até a trilha sonora que lembrava o barulho de água corrente.


  A Amapô vem com uma coleção inspirada no Espírito Aloha, lembranças e visuais das viagens. Se depender da Amapô, podemos arrumar as malas agora e ir para um lugar perto da natureza. Uma coleção rave-rasta-psicodélica, multicolorida, viajandona. O artista plástico Rick Castro colabora com uma linda estampa, chamada Portal. As estilistas continuam brincando de deslocar a alfaiataria, mudando as proporções de lugar em paletós e camisas. O masculino se destaca com macacões amplos e calças multicoloridas, confortáveis e frescas (que também aparecem no feminino), daquelas para usar e esquecer da vida. Ao final, um vestido estilo “Elizabeth”, com megagola estruturada, leva o trabalho de babados ao extremo, mas que pouco tem a ver com a vibe da coleção. Com bom humor, as meninas dão o caminho do verão. 

 A André Lima vem sem se limitar a uma referência só, criando um universo festivo de paetês, africanismos e glamour retrô para o seu Verão 2012. Silhuetas alongadas, comprimentos até o chão e fendas generosas – algumas que até dificultavam o caminhar das modelos – marcaram a coleção, que também teve abusados maiôs de cava asa-delta. Um dos diferenciais para a nova temporada são as calças: o estilista amplia sua área de atuação para além dos vestidos e propõe a volta das calças de festa, que vêm amplas, com modelagem generosa e tecidos ricos.



  A Ronaldo Fraga vem com uma coleção inspirado em Noel Rosa, o cronista do Brasil, encerrando a temporada de Verão 2012 o desfile emocionante do Ronaldo Fraga tem direito a guerra de confete, trilha ao vivo com a Velha Guarda da Vila Isabel e o charmosérrimo Rafael Raposo, cantando com paixão e samba no pé alguns dos hits de Noel, que eram entoados por parte da plateia. Entrega tudo em preto e branco. Ronaldo encontra dezenas de maneira de trabalhar o encontro dessas duas cores amantes e tão opostas. Seus marinheiros (na verdade “marinheiras”) e colombinas; saias, vestidos, camisas, calças, com muitos efeitos de camadas de plissados e babados, que pontuam a apresentação. Lindo o trabalho com tule, que traz delicadas transparências aos looks. É sua coleção mais comercial até hoje, com volumes mais contidos e belíssimas “roupas de baile”, pretas e cravejadas de cristais .
  
E assim acaba a edição verão 2012 do SPFW, até mais, R.

SPFW.

Nessa sexta-feira o SPFW reuniu os desfiles de Alexandre Herchcovitch (masc.), Neon, Ellus, V.Rom, FH por Fause Haten, Adriana Degreas e Lino Villaventura, confiram um breve mix do dia:


  Alexandre Herchcovitch (masc.) veio com o tema Caça, pesca, camping, um desfile somente para íntimos, menos de 200 pessoas, na Lado B, anexo da loja MiCasa. Se não fosse a luz forte de passarela e as paredes de concreto, poderíamos ser transportados para o meio de uma floresta, pisando em folhagens e, mais tarde, pós-chuva, em poças d´água, barulhinhos que fizeram a trilha da apresentação. O melhor de tudo, esses novos caçadores, usam muito vermelho, rosa, lima e estampas florais, em peças utilitárias, como casacões, coletes e trenchs cheios de bolsos e zípers. E lindos, peças-desejo de algumas das mulheres que assistiam ao desfile. Na plateia, os convidados brincavam que eram roupas que levavam a vida junto, por conta da quantidade de espaços. As calças cáqui aparecem arregaçadas e até os sapatos viram galochas urbanas, com proteção plástica contra água. Boas também as camisetas rosa e lima em um nylon bem fininho. O jogo de cores e a combinação de tons neutros com estampas são lindos, coisa que Alexandre domina tão bem.


 A Neon traz como referência da coleção Bauhaus Tropical, Balneário, étnico e rústico sofisticado, mistura formas retas, preto & branco, padronagens e estampas gráficas, shapes anos 60, com materiais naturais, perfume étnico, cores fortes e a leveza tropical de macaquinhos frescos. Cores marcantes e inspiração 60´s, estamparia clássica da Neon entrou da metade para o fim em macaquinhos, calças, camisas e shorts, em um bom encontro de estampas que trouxe o ar étnico da coleção, além de agradar as clientes da marca obcecadas por sua estamparia criativa e exuberante. A marca se apresenta mais comercial e sem um foco único, já que passa por vários exercícios de proporções, formas e cores, vindas de influências e referências diversas. Há boas opções de peças usáveis para o verão, porém sem perder a mão e o humor. E claro, um desfile da Neon nunca é somente um desfile. Apresentada do lado de fora do Mube, debaixo de céu azul, a apresentação sintonizou o fashion people em uma energia vibrante, perfeita para encarar a reta final dessa maratona.


  A Ellus traz para a passarela uma indie rock band com Geanine Marques nos vocais, a Ellus mostrou seu verão 2012 no parque do Ibirapuera, atrás do auditório, numa linda e fresca tarde de sol. Com pitadas de punk chique, universo motocross e inspirada por festivais de música ao livre, a estilista Adriana Bozon mostrou vestidos com formas amplas, túnicas com cauda e peças assimétricas, além de pantalonas em tecidos brilhantes e calças bem justas. O jeanswear é o ponto chave, com denim blue de aspecto sujo ou empoeirado e a linha color, com lavagens claras, em roupas para ele e para elas, com uma linguagem urbana e cool em vestidos, shorts, calças e jaquetas com recortes em couro, texturas de pele de cobra, metalizados ou furta-cor, trazendo detalhes localizados de fivelas. é tudo de bom ou não é ?


 A V.Rom vem com inspiração no filme “Fome de Viver”, filme cult de Tony Scott. Nada mais sedutor do que um vampiro, mas essa atual onda vampiresca, com “Crepúsculo”, transformou esses personagens cheios de mistério em tontos desequilibrados emocionalmente, desgastados pelas mãos de jovens atores sem charme. Por sorte, a V.Rom olhou para o filme “Fome de Viver”, que marcou os anos 80, partindo dessa história, a V.Rom mostra os novos “gladiadores urbanos” que lutam por sua sobrevivência. Mas o clima sombrio fica só na passarela, já que a coleção, apesar de escura, é produzida em tecidos leves e tem as peças coringa do guarda-roupa masculino (calça, paletó, camisa e bermuda) desenvolvidas em um shape atual e confortável, cheio de referências esportivas e cores neutras, como branco, preto e marinho, com pontos metalizados, resultando em uma imagem cool. Há paletós curtos, camisas longas, calças mais folgadas com barras elevadas e pencas de bermudas. Com o casting mais bonito da SPFW (Diogo Veiga e Rafael Argento entre eles), devidamente vampirizados, com a boca suja de sangue (fantasia). Hot. O desfile começa com meninos mais jovens e termina com modelos mais velhos, simbolizando a perda da juventude dos amantes de Miriam.


 A FH por Fause Haten traz desfiles-performance que são perigosos, no caso da apresentação do Verão 2012 da FH, felizmente (para Fause e para os convidados), houve um casamento certeiro entre teatro e moda no desfile experimental idealizado pelo estilista. Com a proposta de trabalhar o silêncio e desconfigurar o tradicional vai e vem musicado da passarela, Fause pensou em uma performance em que as modelos entravam vendadas, andando com a ajuda de condutores discretamente vestidos de preto. A trilha também foi repensada para o evento, e uma narração que citava uma personagem “Clarisse, que dorme” era acompanhada apenas pelo som delicado de caixinhas de música. A coleção em si dialogava com a narração por meio das vendas que cobriam os olhos das modelos e a modelagem tipo camisola e camiseta. Delicadas, as lindas rendas do desfile eram combinadas a materiais mais consistentes como couro, e salpicadas com cristais e brilhos bem fininhos intercalando transparência e peso. A apresentação teve clima de sonho e vulnerabilidade, e terminou com um “Acorda, Clarisse” quase sussurrado, ao que todas as modelos, distribuídas pela larga passarela, removeram suas vendas.


 O tema da coleção da Adriana Degreas é “O jeito chic de ser brasileiro”, riquíssima, buscando referências nos anos 1970 tanto nas formas amplas, com cinturas altas e muitas peças de um ombro só, quanto nas musas: Maria Theresa Goulart, Eugênia Fleury, Rose di Primo, Carmen Mayrink Veiga – representada na passarela por sua filha Antonia Frering, e Sônia Braga, que fechou a apresentação com poses, caras e bocas que arrancaram aplausos da plateia. Destaques da apresentação foram os tecidos, especialmente os estampados. Desenvolvidas sob encomenda da estilista, as imagens variavam entre reproduções de telas à óleo do artista holandês Albert Eckhout até desenhos estilizados de plumas de araras, impactantes no kaftan de ombros transparentes que apareceu na metade do desfile. No geral, ponto para a sofisticação mantida mesmo nos abusados looks finais desta coleção de moda praia voltada para mulheres, vejam Sônia Braga :




 A Lino Villaventura, encerrou a penúltima noite do SPFW trazendo para a passarela da Bienal verdadeiras deusas etéreas, vindas direto do Olimpo. O verão do designer brinca com cores fortes, puras, lavadas ou em degradês, especialmente nos vestidos em diferentes comprimentos. Linda a séria em seda, organza, tule, crepe e musseline, com nervuras e plissados, e dorso à mostra por meio de construções assimétricas. Todos com flores de tecido ou broches criados com cristais e vidrilhos, dando sustentação a pregas que criam volumes delicados.Bonito também a combinação de body, em tatoo art rococó, com vestidos e vestes num patchwork de rendas, materiais nobres e bordados com linhas e nervuras, com saias mais volumosas. Além de trazer o nosso lindo e maravilhoso Andrej Pejic para as passarelas, vejam:



Até mais, xoxo from R.
 

Próximo Look © 2014 LAYOUT POR MAYARA SOUSA